Afinal, o que é o medo?

Afinal, o que é o medo?

 

medo
substantivo masculino

1. estado afetivo suscitado pela consciência do perigo ou que, ao contrário, suscita essa consciência.
2. temor, ansiedade irracional ou fundamentada; receio.
3. apreensão em relação a (algo desagradável).

 

Por que sentimos medo do futuro, do inexplorado e da incerteza?
Por que sentimos medo de certos animais, certas situações ou até mesmo certas pessoas?

 

Não sei, sapa.

 

Só sei que sentimos e isso muitas vezes nos deixa travada.

 

Hoje, primeira vez, em muito tempo, fui correr de regata. Me senti exposta, senti que todo mundo estava vendo a cicatriz em meu ombro e se perguntando o que teria acontecido. Pela primeira vez, fui correr sem pensar no câncer de pele que tive no ombro, pela primeira vez fui correr sem pensar no Alzheimer da minha avó, pela primeira vez fui correr pensando no medo das pessoas e não no meu.

 

Mas ao começar a correr, tudo voltou à tona. Voltei a pensar no câncer e no Alzheimer.

 

Seria imbecilidade e muita sorte eu não ter câncer de pele, de acordo com a genética da família. Sou uma cópia da minha avó. Não por sermos parecidas fisicamente, mas sim, por sermos geneticamente parecidas. Quase idênticas. Ela tem, eu tenho. Ela teve, eu tive. O câncer de pele da minha avó já fez com que ela fizesse procedimento de retirada de pedaços da pele, se não me engano, umas sete vezes. O meu colesterol é tão ruim quanto o dela. A tireoide, também, idêntica.
E o que isso tem a ver com o medo?

 

Tudo. Hoje ela está em tratamento psiquiátrico. Alzheimer, síndrome do pânico, alucinações e outras coisas que não lembro o nome.
Será que nossa igualdade me dará estes “presentes” também?
Esse é o meu medo do futuro. Prefiro não pensar muito nele.

 

Acordei com várias sensações hoje. Lembrei do dia que estava no mar com minha esposa, meu irmão e minha cunhada, nadando e vendo peixinhos. Meu irmão e minha cunhada foram longe e quando voltaram me disseram que haviam visto uma tartaruga. Fiquei parada, sem reação. Eu tenho medo de jabutis. Sim, sapa, é um medo estranho. Enquanto alguns têm medo de aranha, barata, gato, etc… eu tenho de jabutis. Era uma tartaruga-marinha, não era jabuti, mas era da família das tartarugas… Acho as tartarugas-marinhas lindas, mas ao mesmo tempo sinto pânico…

 

Tudo que estou te falando é para te mostrar meus medos.

 

Todo mundo tem medo.

 

Hoje acordei pensando qual seria o medo das outras pessoas. Será que é tão estranho quanto ter medo de tartaruga ou será que é complexo como meu medo do Alzheimer?

 

Afinal, todo ser humano é medroso?

 

Eu abracei muitos projetos nos últimos meses. Comecei um novo livro, tenho clientes para atender, entrei para o Wonderclub e estou com um projeto de coautoria em um livro de ficção.
Seria normal meu medo de fracassar, seria compreensível se eu aceitasse que não sou três. Seria normal se eu me sentisse normal.

 

Ainda sinto pânico ao pensar em jabutis, mas ao pensar na possibilidade de não conseguir escrever, me sinto pior.

 

Afinal, qual o seu medo?

 

Um abraço,
Alice.

Me assine no Wonderclub!
https://wonderclub.com.br/escritora/alicereis

Deixe seu e-mail receba as novidades do blog.

2 comentários sobre “Afinal, o que é o medo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.