Bela, recatada e da vida!

Bela, recatada e do lar!

Quando eu me proponho a escrever algum tema para o blog, sempre fico na dúvida do que escrever e como começar a escrever. Faço algumas pesquisas e vejo se tem algum assunto interessante para ser comentado.

 

Nessa semana a Revista Veja se superou, fez uma reportagem “meia boca” e tratou a mulher do nosso vice-presidente como uma santa por ser do “lar”. Eu não li a reportagem e nem preciso ler para saber o contexto preconceituoso que ela tem. Muita gente começou com os memes para zoar a frase “Bela, recatada e do lar” que aparentemente foi usada para descrever a tão cobiçada mulher do vice-presidente.

 

Vamos aos fatos reais, se minha mulher fosse vice-presidente, tivesse 43 anos a mais do que eu e o dinheiro entrasse na minha conta bancária sem eu fazer nada, para que eu iria trabalhar? Me diga, você iria trabalhar, acordar cedo, passar 8 horas por dia trancada em um escritório e enfrentar o dia-a-dia se fosse rica? Se pudesse acordar e ficar de boas em casa, mandando nos empregados, você iria trabalhar?

A resposta é bem óbvia, não, você não iria trabalhar.

 

Quando intitulei esse texto de “Bela, recatada e da vida” não quis dizer que sou prostituta, já que o termo “da vida” pode ser assim interpretado. Sou da vida, pois desde os 15 anos eu trabalho, luto e conquisto meu dinheiro de forma honesta, nunca precisei ser rica para ter felicidade. Apesar de eu não saber o que é ser rica, rsrsrs, já que felicidade para mim se resume em uma porção de mandioca com queijo e bacon ou uma simples ida até a praia e não preciso necessariamente ter carrões, viagens caras e gastar mil reais em uma roupa e usá-la apenas uma vez. Ter dinheiro para viajar o mundo seria muito bom, mas prefiro ver pequenas felicidades nas pequenas conquistas do dia-a-dia.

 

Outra coisa que me chamou a atenção nesse alvoroço de memes e mulheres revoltadas com a reportagem, foi ver que muito além de um país abençoado por Deus e bonito por natureza, moramos em um país extremamente machista, hierárquico, burguês e ignorante.
 

Não vou entrar nas questões políticas atuais, pois se fizer isso vou escrever um livro ao invés de um post com ar de revolta. Vamos por partes:

  • Machista:

Se você nunca leu sobre as estatísticas de mortes femininas no Brasil, deveria ler. Se fôssemos falar sobre estatísticas perderíamos muito tempo, então em um resumo breve, podemos dizer que 15 mulheres morrem por dia no Brasil, 50,3% dos homicídios são feitos por familiares, namorados ou maridos e sem contar aquelas mulheres que não recorrem à justiça para proteção, enfim, a cada uma hora e meia uma mulher morre de violência masculina no Brasil.

  • Hierárquico:

Segundo o dicionário: hierarquia é uma organização fundada sobre uma ordem de prioridade entre os elementos de um conjunto ou sobre relações de subordinação entre os membros de um grupo, com graus sucessivos de poderes, de situação e de responsabilidades. Resumindo, se você é pobre, você não deveria existir. Esse é o pensamento de quem comanda o país. Você viu o filme “Titanic”? Se lembra de quem foi salvo primeiro? Lembrou qual classe social ficou presa nos porões e morreu afogada? Sim, os pobres. Moramos em um Titanic, se batermos em um iceberg, os ricos serão salvos e os pobres que se f@#$*!

  • Burguês:

Burguesia: classe social surgida na Europa, com o desenvolvimento dos burgos medievais e o influxo do comércio na sociedade feudal, e que principia a gozar, com o seu enriquecimento, de crescente liberdade e poder, passando a dominar sociopolítica e economicamente as outras classes, a partir da Revolução Francesa 1789.
Burguês: Detentores da economia; classe média.

Em miúdos, a classe social emergente, que acha que tem dinheiro, mas não se lembra de onde veio. Ex-plebeu, que faz viagens internacionais em 20 vezes e se acha superior à classe dos trabalhadores.

  • Ignorante:

Se formos pensar no significado de ignorante em nosso linguajar cotidiano e ofensivo, podemos dizer que é um xingamento e transmite o valor de mal-educado, sem educação e grosseiro.

Mas a palavra ignorante tem outros significados:

  1. Que ou quem não tem conhecimento por não ter estudado, praticado ou experimentado; inexperiente.
  2. Que desconhece a existência de algo; que não está a par de alguma coisa.

É só pensar em como a educação no Brasil é tratada para saber que a grande parte da população não tem conhecimento de muita coisa. Somos manipulados diariamente pela mídia e não percebemos, somos enganados nas embalagens de requeijão, somos feitos de otários e julgamos sem saber da verdade. Somos marionetes na mão dos políticos e da mídia brasileira, tanto a mídia que defende a esquerda, quanto a mídia que defende a direita, pois se não fôssemos manipulados, a mídia seria imparcial e mostraria a verdade verdadeira e não a verdade manipulada.

 

E o que isso tudo tem haver com o tema do blog?

Não tem nada haver. Foi apenas um desabafo.

 

A revista Veja citar Marcela Temer como exemplo de mulher brasileira é como citar o Bolsonaro como exemplo de homem de bem. Não existe coerência nestas comparações, não existe! Falar que toda mulher brasileira é “do lar” é afirmar que nós, mulheres, não podemos trabalhar fora de casa e temos que nos dedicar aos afazeres domésticos 100% do nosso tempo. As do lar que me desculpem, mas trabalhar fora é fundamental. É fundamental para o convívio social, para a evolução espiritual e para a estrutura financeira do lar, afinal, nós, moramos em um país subdesenvolvido de terceiro mundo onde qualquer cem reais a mais no final do mês é bem vindo.

Então, não se reprima, seja bela, seja você mesma e seja recatada, porque você merece o respeito, mas nunca seja só do lar, seja da vida, aprenda a ser feliz sem precisar do julgamento dos outros. Seja da vida, do lar, do bar, das amigas e das paixões, seja você!

Vou terminar com um pensamento:

“NÃO SE PREOCUPE COM OS OUTROS

Viva sua vida de cabeça erguida sem se preocupar com o que as pessoas dizem ou pensam de você. Preocupar-se com a opinião dos outros além de ser perda de tempo mostra que você cultiva a vaidade, querendo sempre parecer a pessoa certinha e maravilhosa. Mas não existe ninguém assim. Todos nós ainda somos muito humanos e estamos a caminho da evolução, por isso ninguém é errado ou imperfeito da maneira como pensamos. Cada um é o que pode ser dentro de seu nível de evolução. Quando você se importa com os outros dá poder a eles. Seja desprendida e não dê importância a isso. O que vale é o que você pensa sobre você. Afinal cada um só vai prestar contas sobre si mesmo e nunca pelos outros. Pense nisso.”
Mauricio de Castro.

 

Alice, bela, recatada e da vida.

Referências sobre os dados apresentados:
https://noticias.r7.com/brasil/a-cada-uma-hora-e-meia-uma-mulher-morre-vitima-de-violencia-masculina-no-brasil-diz-ipea-25092013

https://g1.globo.com/politica/noticia/2015/11/503-dos-homicidios-de-mulheres-no-brasil-sao-cometidos-por-familiares.html

https://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/quinze-mulheres-morrem-por-dia-no-brasil-por-violencia-de-genero/?cHash=9167873c23643f06a7202ada20f6f7b1

 

 
 
 
*Não se esqueça de se cadastrar para sempre receber as novidades do blog e receber de primeira mão os lançamentos dos meus livros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.