Pare de se sabotar!

Vamos lá, 2017, aqui estamos para mais um ano cheio de graça, determinação e quilos a menos. Sim! No mínimo seis quilos a menos.

 
Já fez sua promessa para esse ano?

Já começou a fazer algo por isso?

Não?

Então você já está atrasada.

 

O que eu determinei para esse ano?

Escrever!

Escrever histórias reais, histórias que envolvam, histórias que façam você ser o centro das atenções. Chega de ler romance hétero e não se enquadrar nas descrições dos personagens, chega de chorar pela mocinha que não fica com a mocinha.

 

Determinei várias coisas.

Determinei estudar mais, entender melhor o mundo lésbico e trazer a realidade aos meus romances. E para isso preciso da sua ajuda, rsrs, cadastre-se para receber novidades, interaja na minha página do Facebook, me add, me conte sua história.
 

Eu e minha esposa determinamos que vamos perder 6 kg cada uma até o carnaval, começamos bem, cada uma já perdeu pelo menos 1 kg.

 

Mas por que você está falando de você? Você me pergunta.

 

Porque eu sei o quanto é difícil se comprometer conosco mesma. Eu brigo com a balança desde o dia que nasci. Quando você tem entre zero e oito anos a gordurinha extra é um motivo de charme e elegância. Passando dos oito e seguindo até os quinze, isso é visto como aceitável, porém precisa ser avaliado e começar um “regiminho”. Dos quinze em diante, nada de gorduras, nada de barriguinha, tem que ser seca e malhada para ser linda.

 

Quem determinou o padrão de beleza não sabe o quanto isso é desgastante e frustrante para uma adolescente ou um jovem no começo da vida escolar. Não vou abordar a questão do bullying, das doenças e traumas que isso pode causar, pois o foco é outro.

 

O comprometimento de metas impostas por nós a nós mesmas é fácil de ser burlada e esquecida. Deixar-nos para o depois, deixar nosso querer para o futuro e pensar que sempre haverá tempo para fazer o que queremos. Sinto te dizer, se hoje você tem vinte e está lendo esse texto, quando menos você esperar você terá trinta. Ou se você já tem trinta, prepare-se, os cinquenta estão chegando, batendo à sua porta.

 

Por toda sua vida você morou com você mesma e nunca percebeu que você tem que ouvir seu corpo, ouvir sua consciência, se ouvir. Com certeza você ouviu sua mãe, ouviu seu pai, seu tio, sua avó… mas e você? Você já parou de se sabotar? Já parou de viver para os outros?

Nem estou mais falando de emagrecimento e saúde, estou falando de TUDO.

 

Vou te contar o que aconteceu no final do ano de 2016 e tentar me explicar melhor.

Eu sou casada e por conta disso as festas de final de ano são um transtorno. Esse transtorno começa já em meados de novembro, pois as famílias já começam a pensar onde fazer o Natal e onde passar a virada de ano. No ano de 2015 eu levei minha esposa para passar o Natal e o fim de ano junto com minha família, pois esse foi o combinado daquele ano. Porém em 2016 não havia nada combinado, depois de muito choro e muita discussão, ela passou o Natal com a família dela e eu passei o Natal com a minha e depois passamos as duas juntas com a minha família. Entendeu o que aconteceu? Nós fizemos o que os outros queriam e não vimos o que nós duas queríamos.

 

As duas entraram em crise, eu chorei por ter ficado sozinha no Natal, chorei por estar longe da minha esposa, chorei por odiar dezembro, chorei por odiar Natal (não me odeiem por isso, um dia eu explico), chorei por ver minha avó em péssima sanidade mental. Chorar foi o ato mais repetido em dezembro, foi um choro que me fez ver que estávamos vivendo a vida de acordo com os outros e não de acordo com nós.

 

Por isso que digo que a auto sabotagem é silenciosa, é impensada, é traiçoeira e quando você menos vê, você não está vivendo, está sobrevivendo.

 

Para quem acompanha meus textos, sabe que eu e minha esposa passamos 24 horas juntas e quando nos separamos ficamos sem saber o que fazer. Nós tentamos não nos sabotar, tentamos fazer o que agrada as duas, mas nós duas não percebemos o quanto estávamos vivendo para os outros.

 

Faz 3 anos que estamos juntas, há dois estamos casadas e tentando criar uma rotina mais saudável, perder uns quilinhos, porém nosso hábito alimentar só piorou e nós só engordamos. E a culpa é de quem? Da sociedade! Mentira, é minha e da minha esposa, pois nós nos sabotamos todos esses anos.

 

Minha esposa disse, você deveria ser mais otimista, assim como a Alice é nos textos dela. Mas eu sou capricorniana e isso não é uma das minhas melhores características, se é que me entendem. Realmente eu não sou a pessoa mais otimista do mundo, tento ser em meus textos, pois sei que temos que ter uma fé no otimismo para melhorar e é isso que eu desejo a você.

 

Alice, você me deseja otimismo? Você me pergunta. Claro! Eu te respondo. Otimismo move montanhas e afasta os covardes. Pare de se auto sabotar e comece a tirar os planos da cabeça. Hoje cedo eu disse à minha esposa, enquanto corríamos, todo plano é perfeito, mas toda execução é um desastre. Toda execução é duvidosa, pavorosa. Quando planejei perder quilos extras já me imaginei magra, mas não pensei no trajeto até lá, não pensei nas horas de academia e nas dores na hora da corrida.

 

Por isso te desejo otimismo para 2017, para 2018, para sua vida, execute seu plano, mesmo que essa execução não seja a coisa mais linda e perfeita. Faça mudanças ao longo do trajeto, revise, refaça, mas não desista. Planos foram feitos para serem executados e não guardados na gaveta. Saia correndo, dançando, escrevendo, ou sei lá o que você pensou em fazer. Faça e não desista.
 
Faça, mas faça por você, para você.
Viva e viva por você.
 
Um abraço,
Alice
 
 
 
 
*Não se esqueça de se cadastrar para sempre receber as novidades do blog e receber de primeira mão os lançamentos dos meus livros.

4 comentários sobre “Pare de se sabotar!

  1. Bom dia,Alice!!!
    Eu gostei muito do seu comentário sobre auto sabotagem. Eu estou fazendo isso comigo à 7 anos. E não sei por onde começar a fazer a mudança. Por favor me dê uma luz…rssss.

    1. Olá, Thaciana!
      O primeiro passo você já deu, admitir.
      Agora, você precisa saber o motivo dessa auto sabotagem e combatê-lo.
      É uma luta complexa, longa e necessita de persistência, mas o resultado é fantástico.
      Boa sorte. :*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.